quinta-feira, 24 de julho de 2008

JOSÉ MARMO E A REDE NO GLOBO ON-LINE


Enviado por Na Periferia -
22/7/2008-


José Marmo é sangue bom.



Nascido em Nilópolis, sua luta em favor dos direitos humanos, em especial aqueles que dizem respeito à questão racial, à saúde e à religiosidade afro-brasileira, é antiga. Em sua militância, contribuiu para o fortalecimento de grupos importantes no Rio de Janeiro, como o ISER (Instituto de Estudos da Religião) e o Grupo Cultural AfroReggae, na década de 90; mais a ABIA e a CRIOLA (ONG de mulheres negras), onde atua até hoje.

Depois de articular projetos, documentários (como o ODO-YÁ e Saúde e Fé) e ações de promoção da saúde e prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (como a Trupe da Saúde), Marmo fundou e é o coordenador da Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde.

A Rede é um processo que reúne adeptos da tradição religiosa afro-brasileira, gestores e profissionais de saúde, integrantes de organizações não governamentais, pesquisadores e lideranças do movimento negro, de mulheres e outras expressões dos movimentos sociais

Já implementou 32 núcleos em todo o país com os objetivos de lutar pelo direito humano à saúde, valorizar e potencializar o saber dos terreiros nesse campo; formular e interferir em políticas públicas; atuar contra o racismo, o sexismo, a homofobia e todas as formas de intolerância, entre outros.

Com este trabalho, abre-se, nas periferias do Brasil inteiro, espaço para que terreiros de diversas nações da tradição afro-brasileira organizem-se, formulem políticas de seu interesse e de suas comunidades e proponham novas práticas e estratégias de atuação no território e articulação da vida no mundo contemporâneo.

3 comentários:

Paulo disse...

BOA TARDE SR. JOSÉ MARMO,
PRECISO DE SUA AJUDA, POIS FUI INDICADO A PROCURAR OS PELA SRA. MACOTA VALDINA, PARA ENTRAR EM CONTATO COM AMÃE BEATA DE YEMANJA E PARA ISSO PRECISO DO TELEFONE DELA PARA RESOLVER O MEU PROBLEMA. CONTO COM A SUA AJUDA, PR FAVOR ME AJUDE.
PAULO ALMEIDA.

valcler disse...

Grande Marmo,
Soube que você está articulando ações na área de plantas medicinais. Nós, na Fiocruz, participamos do Comitê Nacional da Política de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e desenvolvemos ações nesta área. Vamos retomar o contato. Me ligue.
Abraços
Valcler

COPIR DF disse...

Grande Marmo. Sua dedicação a articular os terreiros os coloca no cenário da inclusão social e reforça nossa luta pelo combate a intolerância religiosa